LEV DESIGN

Como perder o medo e começar a produzir imagens em 3D

compartilhe

Saiba como produzir as suas imagens 3D sem ter medo de errar e quais os benefícios pode trazer para sua vida pessoal e também para sua vida profissional.

Introdução

Muita gente tem medo de começar a produzir as imagens 3D ou até mesmo se jogar em algum programa porque acha que não tem vocação, não tem essa habilidade, e que essa tarefa só pode ser feita por alguém que já sabe mexer em programas como 3D.

Nas próximas linhas eu vou falar para você que fazer 3D não é algo que só pode ser feito por um grupo de pessoas que já nasceram sabendo. Na verdade fazer o 3D é uma atividade deliciosa que vai ajudar na sua criatividade.

 

Como enfrentar o problema

Para você se aproximar dessa questão vamos começar do básico.

Você pode começar reproduzindo um ambiente ou algum espaço que você goste e que você entenda como ele funciona.

Assim será mais fácil você adequar o seu estilo e inclusive mostrar como que você expressa através da simulação em 3D, as tuas ideias.

Aqui na Lev Design, nós sempre fazemos esse exercício: Qual o projeto que a gente gostaria de fazer, e que, já trabalhamos com esses conceitos próximos ao que a gente já produz para fazer as imagens dentro da nossa produção.

Primeira dica: a Prática

Vamos ao exemplo prático para você que trabalha com ambientes de interiores ou arquitetura de forma geral.

Quando você se aproxima de um tema que você já domina, fica muito mais fácil de fazer um produto sobre sua área de atuação. Essa produção tem um efeito muito melhor do que você começar por um trabalho completamente desconhecido.

Por exemplo: se você trabalha com quartos infantis, você pode desenvolver um pequeno ambiente ou até mesmo pensar quais objetos, quais tipos de revestimento, textura, você pode colocar dentro do seu 3D.

Isso porque você domina esse projeto que você está fazendo.

Se você por exemplo faz ambientes de interiores você começa a trazer essas referências de mobiliários específicos, e também de revestimentos. Será mais fácil você encontrar texturas que representam os materiais e pesquisar pelo nome dessas especificações.

Isso porque você conhece as marcas, os fornecedores, as lojas.

Você pode cavar seu nicho e conseguir melhorar o teu produto ou projeto dentro desse contexto.

Cada um tem experiências únicas, um olhar único sobre produção de ambientes, dos espaços. E se você traz suas aptidões, as suas preferências individuais para o 3D, além de perder o medo vai começar a produzir esse ambiente único.

 

Segunda dica: exercitar a criatividade é um aprendizado constante

Quando você expressa a sua ideia, quando define o que você vai produzir, você também aprende muito mais sobre aquele contexto, sobre aquele tema.

Além de se aproximar do assunto, você aumenta o teu conhecimento em cima daquele tema e com isso vai facilitando suas habilidades e conhecimentos para o teu nicho ou até mesmo para o tipo de projeto que você quer trabalhar com isso.

Existem muitos tipos de projeto, e se você ainda não sabe qual tipo de projeto tem mais afinidade, comece com um ambiente simples.

O que é um ambiente simples? Um quarto, uma sala, um móvel em marcenaria, uma fachada, ao invés de algo complexo como um estádio, um masterplan ou um museu por exemplo.

Uma pesquisa geral pode ajudar a visualizar melhor seu objetivo.

Salve as imagens que mais impactam, de alguma forma elas se comunicam com as suas preferências.

 

Terceira dica: Mas eu não sou tão criativo assim…

Um dos maiores medos de quem começa a fazer o 3D é não ser criativo suficiente, ou ainda coloca a culpa nos blocos de 3D que não são tão bons… um monte de crenças e desculpas que só aumentam a sensação de não ser criativo ou bom o suficiente.

E essa questão sobre a criatividade assombra todo mundo, inclusive quem já está no mercado a mais tempo, ou seja, não é algo exclusivo de quem está começando.

Mas existem técnicas para você tirar essa sensação de tela branca ou bloqueio criativo, e conseguir imprimir mais qualidade no teu trabalho.

Uma das coisas que a gente aconselha é dentro da pesquisa que você fez, seja de móveis, texturas, revestimentos, também veja os ambientes relacionados. As imagens que podem ter o material aplicado ou mesmo um ambiente que tenha o móvel que você selecionou em outra disposição.

Revistas também são uma ótima fonte para expandir as ideias.

Outra técnica é testar vários blocos diferentes numa composição. Os cada vez que apuramos, selecionamos, tiramos e colocamos os objetos, o projeto vai evoluindo e desaparecendo o bloqueio.

Quarta dica: os vilões do seu desenvolvimento

Dentro desse contexto de se aprender uma nova habilidade, existem muitos problemas e vilões que sempre estão aí para tirar você do foco. A ideia é trazer eles para sua consciência e cada vez que esses vilãs surgirem, você pode saber lidar melhor:

Nós separamos as 3 principais:

  • Preguiça
  • Ansiedade
  • Procrastinação

Quando esses pensamentos, ou hábitos se voltarem para esse comportamento, você pode subsistir esses sentimentos por palavras e ações diferentes como:

  • Motivação
  • Paciência
  • Produtividade

No ramo criativo vários autores dizem que, a genialidade e talento exigem 1% de inspiração e 99% de transpiração.

Você pode ter preguiça de começar uma nova habilidade, preguiça de começar um novo projeto. Mas se você entende que essa preguiça pode te custar novas oportunidades, tente direcionar esse sentimento como força para sua motivação.

Em algum momento você pode não se sentir muito disposto e portanto tenha paciência consigo mesmo, mude os ares, veja uma coisa diferente, mas volte para o foco da sua produção.

Não deixe que um bloqueio criativo ou a tela branca sejam um motivo para você não produzir e tentar nada.

Combata:

  • a preguiça com motivação;
  • a ansiedade com paciência;
  • a procrastinação com produtividade.

Com esse pensamento no estado consciente, por mais obvio que isso seja, pode mudar a situação em um dia ruim.

 

Quinta Dica: seja referência

Conforme você vai melhorando a sua habilidade você vai acabar se tornando uma referência nesse assunto.

Quando você estimula sua criatividade, estimula a habilidade de produzir ambientes melhores e formar melhores. Você com o tempo e prática cria um pensamento crítico e sempre vai aprender algo novo.

O benefício de se dedicar para essa habilidade é que muitas oportunidades podem surgir.

Você pode se tornar um especialista no tema que você tem mais proximidade. Isso pode ajudar você no crescimento da sua empresa, no seu crescimento pessoal, além de conduzir os seus clientes para fortalecer a relação com eles e mostrar mais valor no seu projeto.

 

Conclusão

Na era digital quando você começa a publicar os seus projetos, mostrando nas redes sociais, isso impacta em como os possíveis clientes estão vendo o teu trabalho.

Quanto maior qualidade, maior vai ser o reconhecimento e maior será a busca.

Quando você produz seu ambiente, aumenta a sua capacidade de representar melhor o espaço e é um prato cheio para alavancar os seus projetos com seus clientes.

Bônus

Ainda tem medo de cair de cabeça na produção de espaços em 3D?

Nós preparamos um material super simples para você começar a praticar seus primeiros rabiscos tridimensionais.

É um minicurso gratuito com os primeiros passos no Sketchup que é essa super ferramenta que dá asas a sua imaginação.

Tudo gratuito. Tanto para você testar o programa (numa versão que nem precisa instalar) quanto o acesso às aulas.

É só se inscrever nesse link aqui! 

Gostou, compartilha essa notícia com seus amigos também!

Continue lendo

Outros Artigos

Qual é a lição que podemos tirar do Fyre Festival

Uma das questões que mais negligenciamos no nosso dia a dia é o planejamento das nossas tarefas. 
É possível enxergar em diversos seguimentos como a falta de planejamento pode acabar facilmente com uma empresa ou o trabalho de uma pessoa. 
Um grande exemplo disso é o evento Fyre Festival. O caso ocorreu em 2017 e até hoje é lembrado pela velocidade em que chegou ao gosto do público, e principalmente na rapidez em que virou um verdadeiro fracasso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.