LEV DESIGN

Como desenvolver seu processo criativo

compartilhe

Descubra como desenvolver seu processo criativo e desmistifique a ideia de que todo arquiteto precisa nascer criativo para criar grandes feitos.

Aprender como desenvolver seu processo criativo, de uma forma que a criatividade seja estimulada diariamente, a fim de agir na resolução dos problemas, é fundamental para desmistificar a ideia de que todo arquiteto precisa nascer pronto para criar grandes produções.

Essa introdução pode ser um tanto quanto complexa de imediato, mas verdade seja dita: muita gente atribui essa ideia de que ‘para ser arquiteto é preciso estar munido de uma criatividade nata’.

Acontece que, além dessa ideia ser altamente nociva, pois pode gerar desconforto e muita frustração em diversos profissionais, também é extremamente equivocada.

Por meio de tanta confusão envolvendo o conceito de criatividade, nada mais justo do que recorrermos ao dicionário:

“Criatividade: Qualidade de criador, sendo que, criar significa dar existência a algo.”

Portanto, criatividade é o mesmo que dar movimento a uma ideia.

criatividade

Como funciona a criatividade na arquitetura?

Ser um arquiteto criativo, diferente do que muitos leigos acreditam, não envolve apenas a prática de construir projetos incríveis por meio de insights, imprevisto, ou mesmo, talento.

Logo, viver produzindo projetos arquitetônicos dessa forma, poderia resultar em objetos irrelevantes para a sociedade e de baixíssima qualidade.

Por alguma razão, a criatividade na arquitetura deu espaço para diversas teorias, tais quais, criam relação entre criatividade e impacto visual.

Muitas vezes, a simplicidade do projeto, pode oferecer mais elementos criativos, do ponto de vista técnico e arquitetônico.

É preciso identificar as necessidades do projeto

projeto

Algo relevante a se dizer sobre o desenvolvimento da criatividade na arquitetura, é que antes de tudo, você deverá identificar as necessidades do projeto.

Isso significa que, antes de sair querendo explorar todas as possibilidades existentes para inserir no projeto, é preciso considerar que essa via é de mão dupla. 

Ou seja, além dos seus desejos, existem os desejos do cliente. E indo mais longe, ainda existem as peculiaridades do plano a ser executado.

Apesar do arquiteto contar com expertise, é preciso entender que o cliente sempre terá um palpite que deverá ser respeitado. 

E isso diante do processo criativo pode ser fundamental para garantir um projeto inspirador e excepcional.

Vale lembrar que antes de definir um plano de ação criativo, será necessário considerar os seguintes fatores:

  • Orçamento;
  • Área disponível;
  • Prazo de entrega.

Depois de identificar todas essas questões, aí sim, o profissional deverá estudar diversos conteúdos para o projeto, que muitas vezes, surgem como insights, mas que podem ser tirados de mostras e feiras de arquitetura, viagens para o exterior etc.

 

Como desenvolver seu processo criativo em 6 passos

6 passos


Apesar de muitos
escritórios de arquitetura sentirem certa dificuldade em trabalhar a criatividade de seus profissionais, sabemos que o maior desafio da profissão é se manter atento as mudanças do mercado e exigências dos clientes.

Como você já compreendeu que criatividade é uma habilidade que deve ser exercitada, selecionamos 6 passos simples, porém altamente eficazes, que vão te ajudar a desenvolver seu processo criativo. Anote aí:

 

  • Faça o brainstorm

 

Quando você usa o brainstorm consegue melhorar seu pensamento criativo.

O brainstorm ajuda a manter a ideia fluída, sem criar grandes interrupções. Sem contar, que ao trabalhar dessa maneira, você consegue anotar todas as inspirações que começam a surgir. 

Você também pode desenvolver sua criatividade através do brainstorm, individual ou coletivamente – o importante é deixar o pensamento livre para o surgimento de grandes inovações.

 

  • Crie conexões

 

Aqui temos um exemplo claro de exercício a ser realizado para estimular a criatividade. 

Se unir aos colegas do escritório para trocar figurinha e dialogar sobre as possibilidades arquitetônicas, é uma boa maneira de começar a criar objetos e formas para o projeto.

 

  • Estude as ferramentas disponíveis

 

A grande vantagem de ser um arquiteto ou designer de interiores é que existem diversas ferramentas incríveis, que podem e devem ser utilizadas em prol ao desenvolvimento do processo criativo.

Primeiro, é preciso aprender a operar os principais programas, pois isso fará toda a diferença no desempenho do projeto.

E dentre os melhores softwares para desenvolver a criatividade estão:

  • SketchUp;
  • V-Ray;
  • Photoshop.

Fazendo isso, certamente você passará a criar projetos de grande excelência, aumentará sua produtividade e irá melhorar seus resultados. 

 

  • Faça muitos rascunhos

 

Os rascunhos são essenciais em todo projeto que se preze, afinal, usar o papel e a caneta ainda é a melhor opção para criar algo do absoluto zero.

Desenhar livremente é a melhor maneira de deixar as ideias fluírem, por isso, liberte-se de amarras e crie traços livres, sem qualquer responsabilidade. 

Talvez a partir daí, você tenha insights extraordinários.

 

  • Crie esboço coletivo

 

Outra excelente maneira para desenvolver seu processo criativo está na criação de um esboço coletivo.

Ele funciona da seguinte forma: cada membro da equipe desenha um elemento no papel, e assim por diante. O resultado deverá ser discutido e analisado por todos. 

A ideia é exercitar a criatividade coletiva, a fim de despertar grandes ideias em cada um dos arquitetos. 

 

  • Faça pausas

 

Por fim, é preciso saber a hora de parar e repousar a mente.

Todo momento de pausa é importante para quem produz regularmente. 

Sobretudo porque a mente precisa processar todas as ideias, e isso não pode ser feito com sobrecargas de informações. 

Intercale o processo de criação com outras atividades, que exijam menos do cérebro e mais do corpo. Como por exemplo, pode fazer alongamentos, meditação, yoga etc.

pausa para o café

Portanto, para desenvolver seu processo criativo…

É preciso compreender a arte e seus processos, tendo em vista que a criação passa por etapas que envolvem a sensibilidade e a percepção do mundo a sua volta.

Em linhas gerais, para entender como desenvolver seu processo criativo sem cobranças ou amarras, o ideal é se permitir – sem medo de ser feliz!

É preciso refletir sobre o fato de que na arquitetura não existe apenas um lado da moeda. 

Afinal, ora será preciso realizar uma abordagem científica, ora uma abordagem artística – e assim, conseguir manifestar toda sua criatividade com plenitude. 

Gostou desse artigo? Compartilhe com seus colegas de profissão e não esqueça de baixar gratuitamente alguns dos conteúdos exclusivos da LEV DESIGN.

 

Continue lendo

Outros Artigos

Qual é a lição que podemos tirar do Fyre Festival

Uma das questões que mais negligenciamos no nosso dia a dia é o planejamento das nossas tarefas. 
É possível enxergar em diversos seguimentos como a falta de planejamento pode acabar facilmente com uma empresa ou o trabalho de uma pessoa. 
Um grande exemplo disso é o evento Fyre Festival. O caso ocorreu em 2017 e até hoje é lembrado pela velocidade em que chegou ao gosto do público, e principalmente na rapidez em que virou um verdadeiro fracasso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.