LEV DESIGN

3 Dicas para diagramar pranchas incríveis

compartilhe

diagramar pranchas

Montar apresentações de projeto é uma arte e também um processo. Uma boa prancha não acontece por acidente, tudo deve ser pensado e ter um motivo para estar ali. Vamos dar 3 dicas para diagramar pranchas incríveis e produzir todo o material para a sua apresentação sem erros. 


Quando estamos no meio da faculdade ou após, vemos muitas pessoas sofrerem para produzir suas apresentações. Ao se depararem com esse momento, se desesperam ou sentem-se dispersas e por isso não conseguem sair do pesadelo da folha em branco.

 

Por isso, hoje queremos compartilhar com você a explicação de porquê isso ocorre e o mais importante, como resolver.

 

Ao final dessa leitura, você irá saber além das 3 dicas, os principais erros ao diagramar pranchas e produzir todo o material, e isso envolve trabalhar com duas personalidades dentro de você.

 

Assim, ao descobrir o instante certo de escolher qual delas colocar em ação, você melhora sua habilidade criativa (qualidade) e de entrega (quantidade) das suas pranchas.

Continue lendo…

 

A Dualidade Dentro de Nós

dualidade 

Você já se viu paralisado ou sem sair do lugar ao montar uma apresentação?

 

Parece que a área em branco das pranchas tem um tamanho muito maior do que realmente são?

 

E quanto mais você tenta diagramar com o conteúdo que produziu, pior fica?

 

Além de todas essas questões, ainda tem aqueles momentos onde achamos a referência perfeita, ou temos um insight ao longo do dia, mas quando tentamos executar, o resultado fica muito longe do esperado. Então, você se dá conta de que perdeu tempo. A entrega se aproxima, e assim, a ansiedade aumenta…

 

E isso não é por acaso, afinal temos duas personas dentro de nós:

 

  • O Arquiteto Lógico: que executa. 

Aquele que transforma ideias em projeto feito, executado e entregue no prazo.

 

  • O Arquiteto Criativo: inventivo. 

Aquele que tem muitas ideias o tempo todo e parece ter aquela voz que não para de tagarelar dentro da nossa mente.

 

Uma vez que sabemos que existem 2 personas dentro de nós, vamos as 3 dicas para diagramar pranchas incríveis, quais erros podemos evitar ao aplicá-las e como usar cada persona na hora certa.

 

Dica #1: Planeje

 

Não deixe para definir e montar as pranchas nos últimos dias para entrega. 

 

Com a lista em mãos dos desenhos que precisam ser feitos, defina a diagramação da prancha antes de começar a produzir o material.

 

Portanto, partir para a produção dos desenhos sem ter um planejamento claro só piora a qualidade da sua entrega.

 

São 5 minutos de planejamento que te poupam horas de trabalho jogados fora. E o que fazer nesse tempo antes de partir para a ação?

  • Definir a quantidade de imagens que vai precisar produzir; 
  • Qual é a área que cada imagem irá ocupar;
  • Que imagem será na vertical e qual será no formato horizontal;
  • Determinar quais os desenhos e esquemas essenciais para explicar o projeto e impactar a banca; 
  • Quais textos você precisa escrever; 
  • Quantas pranchas são necessárias.

 

Então, será nesse momento que você irá definir onde você precisa focar suas energias e que você irá unir o que tem de melhor em cada persona que existe dentro de você.

 

Dessa forma, você pega todas as ideias e organiza na prática as informações do que precisa produzir e em seguida, com um simples rascunho, distribui nas pranchas a posição e o espaço no qual cada uma das informações irá ocupar.

 

planejamento para diagramar pranchas


Logo, você adquire a clareza necessária para ter domínio do que precisa de fato ser feito. Sai o Arquiteto Criativo, entra o Arquiteto Lógico.

 

Mas para você cumprir essa etapa que é o planejamento, antes é preciso…

 

Dica #2: Definir que História Quer Contar

 

Para que você conquiste o impacto visual desejado em sua apresentação, você precisa ser um bom contador de histórias.

 

E essa história, ou narrativa de projeto, precisa ter um início, meio e fim. Para isso damos o nome de Storytelling.

 

Com a história em mãos, se torna fácil distribuir os desenhos na prancha, pois cada elemento seguirá uma ordem e uma sequência.

 

E como fazer isso na prática?

 

planejamento na diagramação de pranchas

 

  1. Para o início da história é necessário responder as seguintes perguntas:
    O que? Por que? Onde? Como? O que é o projeto? Museu, escola, residencial, hospital, etc.Por que está fazendo ele? Para que a comunidade precisa desse equipamento?
    Onde ele está localizado? São Paulo, Salvador, Manaus, etc.
    E como será a forma dele? Esquemas, volumes, diagramas.
  2. O meio da história são os desenhos. Como por exemplo: plantas, cortes, fachadas, implantação e entre outros desenhos técnicos. 
  3. O fim da história é a resolução, onde podemos ter imagens renderizadas e detalhes construtivos por exemplo. 

 

Dica #3: Comece Pelo Mais Difícil

 

A mente preguiçosa prefere começar pelo mais fácil. E muitas vezes o mais fácil é o que tem menor importância. Então, comece pelo mais difícil ou desafiador.

 

Uma dúvida muito frequente na faculdade era por onde começar.

 

Alguns começam pela maquete, outros pelo croqui. E também tem aqueles que partem logo para a planta baixa no Cad. 

 

Esses últimos normalmente é quem chegava no final do período sem ter definido um conceito para o projeto e ficavam a um passo do fracasso.

 

fracasso ao diagramar pranchas

 

Mas, podemos te dizer que após mais de 10 anos no mercado de trabalho, esse passo a passo hoje é mais claro.

  • Definir o que o cliente deseja, seja ele a banca ou você (quando está no TFG);
  • Pesquisa de referência;
  • Definição do conceito e narrativa;
  • Definição da Diagramação da Prancha;
  • Estudo das áreas gerais do projeto que cada espaço do programa irá ocupar no terreno;
  • Uma dupla que anda junto. Prévia da planta do estudo preliminar e depois definição da forma. Depois revise a planta de acordo com as mudanças do 3D; 
  • Renderização das Imagens 3D;
  • Prévia das Pranchas;
  • Finalização dos desenhos técnicos necessários;
  • Produção de materiais complementares (imagens do entorno, textos, diagramas, imagens conceituais, detalhes);
  • Finalização das Pranchas.

Com essa lista em mãos, se torna nítido o caminho que irá percorrer durante o semestre da faculdade ou até mesmo na participação de concursos de arquitetura. Esse checklist não é rigido, e sim maleável. Ele pode ser adaptado e revisitado.

 

EM RESUMO

 

O segredo é fazer uma etapa de cada vez, ter foco no processo e controlar a ansiedade.

 

Hoje existem ferramentas mais inteligentes que o Cad e estratégias para agilizar a execução do projeto e evitar retrabalho e horas perdidas ao fazer desenho por desenho.

 

Assim, com facilidade você elimina todas as pendências por ter uma metodologia clara em mãos e domínio das ferramentas para executar a estratégia.

 

Essas 3 dicas vão te a ajudar a diagramar pranchas incríveis e com mais confiança, e a ter um resultado muito melhor nas suas apresentações.

 

Se você quiser saber todos os truques e a nossa metodologia completa para diagramar pranchar, clique aqui e conheça nosso curso Lev Diagramação de Pranchas.


Compartilhe esse artigo com seus amigos que precisam conhecer essas dicas.


E para receber mais conteúdo da Lev, cadastre seu e-mail na nossa lista vip.

Continue lendo

Outros Artigos

Qual é a lição que podemos tirar do Fyre Festival

Uma das questões que mais negligenciamos no nosso dia a dia é o planejamento das nossas tarefas. 
É possível enxergar em diversos seguimentos como a falta de planejamento pode acabar facilmente com uma empresa ou o trabalho de uma pessoa. 
Um grande exemplo disso é o evento Fyre Festival. O caso ocorreu em 2017 e até hoje é lembrado pela velocidade em que chegou ao gosto do público, e principalmente na rapidez em que virou um verdadeiro fracasso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.